Ubangi

(NORTE DO CONGO FRANCÊS.)

Vicariato Apostólico; anteriormente fazia parte do Vicariato do Congo Francês, erigido em 14 de Out. de 1890. Possuía uma área de cerca de 386.000 milhas quadradas, e fazia fronteira ao sul e ao leste com o Congo e o rio Ubangi; ao norte com a Prefeitura Apostólica de Ubanghi-Chari; ao oeste com os Vicariatos de Loanga, Gabão, e Camarões; a missão de Linzolo que ficava ao sudoeste de Brazzaville foi transferida de Loanga para Ubangi em 14 de Fev., 1911. As principais tribos no vicariato eram os Batekes, Bavanzis e Bondjos, as duas últimas sendo canibais. Os representantes da França, especialmente M. de Chavannes e M. Dolisie, ajudaram grandemente no estabelecimento e desenvolvimento da missão. A primeira tentativa de ganhar uma posição firme no território do vicariato foi feita pelo então Padre (e depois Bispo) Augouard em 1883 em Brazzaville, mas ela falhou devido às experiências infelizes dos nativos nas mãos de Stanley; em Julho de 1887, contudo, Mons. Carrie obteve sucesso, devido à ajuda de M. de Chavannes. As Irmãs de S. José de Cluny chegaram a Brazzaville em 21 de Agosto de 1892, e fundaram um convento, uma capela e uma escola lá em um terreno presenteado pelo Governo Francês. Brazzaville, o centro dos interesses franceses no Congo e no qual o bispo residia, ficava situado em um platô de 36m de altura no local onde o Congo deixava o Lago Malebo (antigamente Lago Stanley). Sua catedral, de 37 metros de comprimento, 12 de largura e 9 de altura, encimada por um campanário e uma cruz atingindo 20 metros, foi dedicada em 3 de Maio de 1894. Em 1895 os primeiros dois casamentos cristãos em Ubangi foram solenizados perante o vigário apostólico. A missão se espalhou para os vilarejos dos arredores e mais tarde para o Alima, a 300 quilômetros Congo acima; ainda mais acima ficavam as estações de Liranga (na junção do Congo com o Ubangi), fundadas pelos padres Paris e Allaire em 3 de Abril de 1889; em Bangui (a 1125 milhas da costa), estabelecidas entre os canibais Bondjos e Buzerus e a pastoral Ndris, pelos padres Sallaz e Rémy, em Janeiro de 1894; e em Sainte-Famille entre os Banziris, em 1895, pelo Padre Moreau, — no início dos anos 1900 se tornou o quartel general da Prefeitura de Ubangi Chari. Perto destas estações foram estabelecidas “aldeias livres” onde os nativos que escapavam das garras dos canibais ou de proprietários de escravos podiam viver em segurança. O Bispo Augouard foi recompensado com um prêmio de 3000 dólares em Abril de 1912, pela Academia Francesa de Ciências Morais e Políticas em reonhecimento pelo seu trabalho durante trinta e quatro anos no Congo Francês. Estatísticas da Missão: O vicariato, do qual o Bispo Philippe-Prosper Augouard, bispo titular de Sinidos (n. 16 Set. de 1852; ingressou na Congregação do Espírito Santo, à quem a missão foi confiada; e foi consagrado em 23 de Novembro de 1890), estava encarregado, tinha 12 padres; 25 irmãos leigos; 12 Irmãs de S. José de Cluny; 8 igrejas; 4 estações; 23 capelas; 23 escolas com 1534 crianças; 7 orfanatos com 902 órfãos; 8 hospitais; 5 oficinas; população católica (est. no início do séc. XX) 3500; 2500 catecúmenos; e 5.000.000 de pagãos. O clima quente e úmido é muito severo e em um ano (1897-8) 14 dos 31 missionários morreram.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *