S. Ibar

Um santo irlandês pré-Patrício, que trabalhou no atual Condado de Wexford entre 425 e 450, reconheceu a jurisdição de S. Patrício, e foi confirmado em seu episcopado. Assim, embora fosse um missionário antes da chegada do grande apóstolo nacional, São Ibar foi contemporâneo de São Patrício, e é considerado o padroeiro de Begerin, na enseada de Wexford. Apesar de inicialmente não estar disposto a reconhecer São Patrício ele posteriormente se submeteu e se tornou seu discípulo. Seu aprendizado anterior está imerso em obscuridade, mas por volta do ano 480 ele se estabeleceu em Begerin, onde construiu um oratório e uma cela. Em “A Vida de Santo Abão” consta que o retiro de Santo Ibar foi logo populado com numerosos discípulos de todas as partes da Irlanda, e a “Litania de Aengus” invoca os três mil confessores que se colocaram sob a direção de Santo Ibar. Seu sobrinho, S. Abão, quando menino, à idade de doze anos, foi para Begerin na velhice de S. Ibar e o acompanhou até Roma. Seu nome é escrito de diversas maneiras: Ibar, Iberius, e Ivor, e sua morte é estabelecida no ano 500 em 23 de abril, dia no qual a sua festa é observada. Apesar de Begerin ter sido anteriormente uma ilha no norte da enseada de Wexford, há muito tempo ela passou a ser uma das terras drenadas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.